Ambulantes garantem renda extra no feriado do Dia de Finados



A venda de flores artificiais movimenta o mercado sazonal de coroas no período que antecede o dia de finados, Dois de Novembro, em que é tradicional a visitação aos cemitérios. São arranjos sofisticados de plástico com valores que variam de R$ 10 a R$ 45 e que começam a ser fabricados no começo do segundo semestre de cada ano. Na Praça da Mulher do Pote, centro de Parnaíba, é o local da cidade com maior movimentação de vendas.
As pessoas têm tido mais opções de arranjos para adquirir e manter a tradição de enfeites nos cemitérios em homenagem aos entes que já partiram. A aposentada Francisca Carvalho disse que costuma comprar arranjos de flores para colocar no crucifixo principal do cemitério. Já a doméstica Lourdinha Silva comentou que prefere coroas de flores para por na cruz dos túmulos dos entes querido já idos.


Todos os anos a demanda por arranjos de flores acontece, bem como novidades quanto ao formato das coroas. No entanto, as vendas a cada ano estão distantes de superar as expectativas de quem fabrica e de quem vende, a exemplo do José Eudes. Ele disse que houve anos melhores quanto às vendas; mas tem investido seu trabalho para revendedores, de onde em tido mais saída. Já o vendedor Francisco das Chagas disse que a concorrência de lojas de artigos diversos e outras pessoas têm reduzido suas vendas.
Apesar de ser uma venda sazonal e tida pelos vendedores como em queda, o comércio de coroa de flores tem sempre público interessado nas compras para poder prestar uma homenagem simbólica e tradicional. A homenagem com flores se deve a sua simbologia de beleza, amor, alegria, glória; mas também a entrega a Deus, bem como a evolução espiritual e a própria alma
Por Daniel Santos/PCN
Share on Google Plus

About Cleidiomar Sousa

This is a short description in the author block about the author. You edit it by entering text in the "Biographical Info" field in the user admin panel.
    Blogger Comment
    Facebook Comment

Comments

Featured