quarta-feira, 26 de dezembro de 2018

Filho de ex-prefeito agride namorada em Goiânia; assista ao vídeo

 (Crédito: Reprodução/YouTube) Caso aconteceu no dia 14 de dezembro
Circula pelas redes sociais um vídeo que mostra a advogada Luciana Sinzimbra, 26 anos, sendo agredida pelo ex-namorado, filho do ex-prefeito de Anápolis-GO, Victor Junqueira, de 24 anos, em Goiânia. Um boletim de ocorrência foi registrado e o caso é investigado pela Delegacia Especializada de Atendimento à Mulher (Deam).
A agressão aconteceu no dia 14 de dezembro. Tanto a vítima quanto o suposto agressor já prestaram depoimento. Segundo a Polícia Civil, o inquérito está em fase de conclusão e deve ser remetido ao judiciário ainda essa semana.
As agressões teriam sido motivadas pelo fim do relacionamento. O suspeito, que é piloto de avião, não notou que estava sendo filmado. "Eu vou te bater mais", chega a dizer o jovem, entre uma agressão e outra. A vítima pede, por várias vezes, que ele pare. "Você vai me matar desse jeito. Para".
Pelas redes sociais, Luciana pediu que o vídeo não fosse repassado, e que "a pessoa que teve acesso divulgou sem medir as consequências". "Eu não quero vingança, eu quero justiça. A divulgação dos vídeos e imagens só causam mais dor a mim e a minha família, por isso peço encarecidamente que não divulguem".
A advogada disse ainda que o "namoro não foi de agressões", e que o suspeito "teve um surto e irá pagar pelo que fez".
(Crédito: Reprodução/YouTube)

Apoio
A Comissão da Mulher Advogada da Ordem dos Advogados do Brasil - Seção Goiás (OAB-GO) se manifestou por meio de nota. "Não é a mulher em situação de violência que deve se envergonhar, e sim o autor que cometeu os fatos. Somos mulheres, somos amor, somos contra qualquer tipo de violência, e lutaremos juntas contra a violência doméstica", diz o comunicado.
Já a subseção de Anápolis reforçou, em nota, o pedido de Luciana para que as imagens da agressão não sejam divulgadas. "Pedimos que eventuais mídias (vídeos ou fotografias) que exponham sua imagem não sejam repassadas ou encaminhadas via redes sociais ou quaisquer outros meios, uma vez que a Justiça (meio adequado) já foi devidamente acionada e está à frente do caso".
"Por fim, reiteramos nossa posição firme e intransigente contra todo e qualquer tipo de violência, pedindo a Deus que paz e concórdia venham à tona no ano vindouro", conclui o texto divulgado pela subseção de Anápolis.meio norte
 (Crédito: Reprodução/Instagram)
(Crédito: Reprodução/Instagram)

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...