PM age rápido contra paredões de som no litoral




Crimes contra o meio ambiente e perturbação do sossego também são focos da Operação Carnaval 2019 do Centro Integrado de Segurança Pública. Várias reclamações contra o excesso de barulho provocado pelos paredões de som tiveram resposta imediata, principalmente através do Comando da CIPTUR e do Batalhão de Meio Ambiente.
De acordo com o Major Palhano, comandante da CIPTUR, foram registados no sábado (2) nove ocorrências de perturbação do sossego. Pelo menos dois acabaram em Termo Circunstanciado, um na praia do Coqueiro e outro em Cajueiro da Praia. Aos turistas tem sido alertado que é proibido o uso de paredões, salvo os que estão com alvará expedido pelo município.
“Paredão é totalmente ilegal e proibido em qualquer horário. A exceção são os blocos de rua que solicitaram autorização junto a Prefeitura de Luiz Correia e o Ministério Público para fazer os desfiles. Qualquer outro caso é considerado um crime ambiental e pode ter multas de até um salário mínimo e meio, além do reboque do equipamento”, explicou o Comandante da CIPTUR.
Major Palhano e as equipes do Batalhão de Meio Ambiente, além dos policiais civis e militares de plantão no Centro Integrado, tem feio o alerta aos turistas e visitado residências denunciadas pelo uso de paredões para orientar sobre a proibição.
“Advertimos e se preciso fazemos o TCO. Em caso de não obediência à Lei o paredão deve ser recolhido. O Ministério Público tem sido duro na aplicação das multas. Já tivemos caso que chegou a 10 salários mínimos para dono de paredão em Luiz Correia. Não queremos atrapalhar a brincadeira do Carnaval, mas é preciso evitar os abusos”, concluiu.
Fonte: PM-PI
Share on Google Plus

About Cleidiomar Sousa

This is a short description in the author block about the author. You edit it by entering text in the "Biographical Info" field in the user admin panel.
    Blogger Comment
    Facebook Comment

Comments

Featured