terça-feira, 2 de abril de 2019

Preso no DF acusado de participar de assassinatos em Parnaíba será recambiado para Piauí

A Polícia Civil do Piauí está realizando os tramites legais necessários para o recambiamento do preso, Giovane Allison Sousa, 30 anos, para o Piauí. O acusado foi preso no Distrito Federal, na noite da ultima segunda-feira (01), autuado por recepção porque conduzia uma motocicleta roubada e ao consultar o sistema, foi identificado mandado em aberto em Parnaíba (PI), suspeito de participar de dois assassinatos.
Acusado de esquartejar corpos no litoral do Piauí é preso no DF
Na noite de segunda-feira (01/04), a Polícia Militar do Distrito Federal realizou a prisão de um homem identificado como Giovani Allisson Sousa. Ele, que é natural de Teresina, é acusado de participar de duas execuções brutais na cidade de Parnaíba, em março do ano passado.
Segundo o delegado do 15º distrito de Ceilândia, Gutemberg Santos Morais, ele foi detido pelo crime de receptação. Ao ser conduzido para a delegacia, a polícia realizou buscas no sistema e constatou que contra ele havia um mandado de prisão em aberto, por ser suspeito de fazer parte da dupla execução no litoral do Piauí.
Giovani será recambiado para o Piauí e segundo o delegado, ele era o último integrante do grupo que faltava ser preso.

Crédito: PM-DFO CASO 
A Polícia Civil, através da Delegacia de Homicídios, informou detalhes da dinâmica do assassinato ocorrido no dia primeiro de março, no Bairro Piauí, em Parnaíba, em que foram decepadas as cabeças de Paulo Henrique Lima Caldas, 48 anos, mais conhecido “Professor”, e David Soares Maciel, 29 anos, que segundo o delegado Eduardo Aquino estavam consumindo drogas na residência.
Estão presas quatro pessoas, sendo um adolescente apreendido. A ação dos criminosos resultou nos crimes de tortura, homicídio e ocultação de cadáver.


Segundo relatou o delegado, Luís Carlos Evangelista de 26 anos, conhecido “Lulu”, foi quem alugou a casa, e Antônio Carlos Rodrigues dos Santos Júnior, o “Júnior Preto”, era o dono da boca de fumo, em que estavam vendendo drogas.
Tanto Paulo Henrique como David Soares estavam consumindo drogas fornecidas por Júnior e o dinheiro acabou. Mas como eles tinham crédito por não ter dívidas lhes foi permitida a continuidade do consumo fiado. Os usuários disseram que tinham dinheiro.
Quando Júnior percebeu que ambos não iam pagar. Tanto ele como Geovane Alisson de Sousa, trancaram os dois em um quarto, fechado com um sofá por conta da tranca quebrada. Por volta das 02h de quinta-feira (01/03), vizinhos ouviram gritos de pedido de socorro, naquele momento havia sido iniciada a tortura. Foram panadas de facão, socos, pontapés e um deles teve as sobrancelhas raspadas com lâmina de barbear. Foram em torno de quinze minutos de tortura.
Fonte: Meio Norte 
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...