segunda-feira, 15 de junho de 2020

Nome de ponte, na Praia da Pedra do Sal, incomodou secretários e governador do Estado









Pedra do Sal que teve assinaturas e liberação de obras dada ao município, vai levar o nome de Geraldo Bolsonaro, pai do presidente da República Jair Bolsonaro. O caso repercutiu, a início, de forma regional. 
Até aí, tudo bem. A oposição, claro, se manifestou de forma contrária. Nada anormal. 
O problema é quando isso tomou uma visão nacional. A atitude do prefeito parnaibano ganhou manchetes em jornais eletrônicos de nível nacional, e foi compartilhada em todo país. Imaginem, um governador do PT, vendo seu estado Piauí sair como manchete nacional tendo ligação à uma ponte que vai ser construída com nome do pai do presidente da República - oposição clara ao PT - isso pegou mal e soou como deboche nos corredores do palácio de Karnak.
Não é nada pessoal, é política. Um governador petista vendo seu estado ser notícia por uma ponte com nome do pai do opositor master ao seu partido; isso é péssimo. 
O governador Wellington Dias sempre teve postura, sempre sorridente e mostrando elegância, jamais deixaria e deixará isso transparecer até mesmo em reuniões a portas fechadas. Ao contrário, o prefeito de Parnaíba, Mão Santa, sempre irreverente e sem meias palavras, não poupa elogios ao presidente da República e sua família, o nome dado a ponte não é exatamente uma surpresa para os moradores de Parnaíba, mas fora daqui, a notícia caiu como uma bomba.

Related Posts

Nome de ponte, na Praia da Pedra do Sal, incomodou secretários e governador do Estado
4/ 5
Oleh

Subscribe via email

Like the post above? Please subscribe to the latest posts directly via email.

Featured

Comments