Alvo do GAECO - TCE detecta procedimentos licitatórios suspeitos em Buriti dos Lopes




 O atual prefeito de Buriti dos Lopes: licitações sem transparência
Município alvo da 3ª fase da Operação Escamoteamento, deflagrada pelo GAECO, grupo do Ministério Público que combate o crime organizado, Buriti dos Lopes, ao que parece, vem tendo seguidas administrações não tão transparentes como impõem os dispositivos constitucionais.
A atual gestão, por exemplo, comandada por Júnior Percy, foi pega pelo Tribunal de Contas do Estado (TCE-PI), após denúncia, realizando procedimentos um tanto suspeitos em processos licitatórios, conforme constatações de órgão técnico da Corte de Contas, endossadas pelo Ministério Público de Contas.
O autor da denúncia feita ao TCE é o advogado Carlos Alberto da Costa Gomes. Segundo o relatório do conselheiro Jackson Veras, a prefeitura “deixou de realizar o cadastramento dos editais no sistema Licitações Web do TCE/PI, além de não disponibilizar cópias do instrumento de abertura dos certames às empresas interessadas, mesmo quando estas se dirigiam à sede do município para obtê-las”.
O relator do caso informa ainda que ao “verificar o cumprimento dos pressupostos para o conhecimento da presente denúncia”, determinou a citação do atual prefeito de Buriti dos Lopes Percy Júnior e do presidente da Comissão de Licitação Francisco Maynard Escórcio.
Ambos, porém, não apresentaram qualquer justificativa para licitações sem a devida transparência e supostamente direcionadas.
ALGUMAS DA CONSTATAÇÕES
● Em relação ao PP 002/2017, verificou-se que o cadastro no sistema LICITAWEB se deu a apenas 01 dia antes da abertura, descumprindo o art. 39 da Resolução 027/2016 do TCE-PI;
● Quanto ao PP 009/2017, registre-se que o procedimento foi declarado deserto por duas vezes, o que culminou na sugestão por parte do pregoeiro de se efetivar a contratação direta. No entanto, não consta nos relatórios internos do TCE/PI dispensa ou inexigibilidade realizada pelo Município. Ainda há de se considerar no referido pregão que o cadastramento no sistema LICITAÇÕES WEB teve um atraso de 07 dias úteis. Somente na segunda tentativa foi observado o que estabelece a Resolução TCE/PI 027/2016
O relatório do órgão técnico do Tribunal de Contas também informou que havia emitido alertas sobre as constatações detectadas nos procedimentos licitatórios.
O Ministério Público de Contas pediu a aplicação de multa ao gestor, em caso que deve ser julgado até o fim do mês de agosto.
OBJETO
Uma das licitações, a 002/2017, era para aquisição de um trator agrícola, e tinha previsão de gasto de cerca de R$ 100 mil
Já a outra era dividida em lotes, visando a aquisição de material de expediente, informática, mobiliário, esportivo, pedagógico, limpeza, serviços funerários, eletrodomésticos e gêneros alimentícios.
OPERAÇÃO
Última semana o Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado (GAECO) do Ministério Público do Estado do Piauí prendeu o prefeito anterior de Buriti dos Lopes, Bernildo Val.
Ele é acusado de fornecer notas frias para esquema criminoso que contava com empresários.
Como se constata, o município parece ser um foco permanente de suspeitas.
Fonte:180 Graus
Share on Google Plus

About Cleidiomar Sousa

This is a short description in the author block about the author. You edit it by entering text in the "Biographical Info" field in the user admin panel.
    Blogger Comment
    Facebook Comment

Comments

Featured