quinta-feira, 15 de dezembro de 2016

Após sete anos, vítimas da Barragem Algodões vão receber indenização em 30 parcelas



O Estado do Piauí irá indenizar as famílias vítimas do rompimento da Barragem de Algodões I, no município de Cocal, em R$ 60 milhões. O acordo entre as famílias e o Governo foi aprovado nesta quarta-feira (14), após sete anos do ocorrido, pela Assembleia Legislativa do Piauí (Alepi) 
A Mensagem do Governo do Estado, que foi enviada para Alepi, diz que o processo AL 12046/16, firma acordo em que as famílias irão retirar da Justiça todas ações coletivas e individuais contra o Estado sobre as indenizações. Pelos cálculos atuais, o Estado do Piauí teria que desembolsar 300 milhões para indenizar todas as vítimas da tragédia, mas, diante do novo acordo, serão pagos, aproximadamente, cerca de R$ 60 milhões divididos em 30 parcelas. 
A aprovação foi acompanhando por uma comissão de deputados, procuradores do Estado e representantes das vítimas junto ao Governo e a Justiça. 
Para o deputado Marden Menezes (PSDB) hoje o dia foi histórico uma vez que a luta das famílias pela indenização se arrasta por anos.
Hoje é um dia histórico para centenas de vítimas do rompimento de barragem de Algodões. São mais de sete anos lutando para a reparação dos direitos e da reparação material das famílias, que perderam tudo que conquistaram em suas vidas", afirma Marden. 
Rompimento
O rompimento da barragem Algodões I ocorreu no dia 27 de maio de 2009, em Cocal. Mais de 600 famílias foram retiradas das suas residências, de forma emergencial, devido à elevação do rio Pirangi com as fortes chuvas. O desastre deixou casas inteiras debaixo d´água e 35 mil moradores de duas cidades sem energia. Ao todo, cerca de 15 pessoas morreram na tragédia, sendo que nove vieram à óbito no momento da tragédia. Devido o rompimento, centenas de pessoas ficaram desabrigadas.
Fonte: cidadeverde.com
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...