segunda-feira, 30 de julho de 2018

Casal vai à praia e deixa filhos vendendo drogas em casa no Litoral do Piauí, diz PM



Duas meninas, uma de 11 e outra de 4 anos, e dois meninos, um de 12 e outro de 2 anos, ficaram responsáveis pela venda de entorpecentes durante a ausência dos pais.
Casal vai à praia e deixa filhos vendendo drogas em casa no Litoral do Piauí. (Foto: Kairo Amaral/TV Clube)
Um homem e uma mulher foram presos, na tarde deste domingo (29), após deixar os filhos vendendo drogas em casa no município de Parnaíba, Litoral do Piauí. De acordo com a Polícia Militar (PM), o casal foi à praia e deixou duas meninas, uma de 11 e outra de 4 anos, e dois meninos, um de 12 e outro de 2 anos, como responsáveis do ponto de venda de drogas que funciona na residência deles.
“A garotinha de 11 anos nos informou que a mãe e o padrasto tinham saído para curtir na praia e os deixaram vendendo drogas. Inclusive ela disse que mais cedo tinha vendido entorpecente fiado”, informou o sargento Farlon Machado, do 2º Batalhão da PM, em Parnaíba.
Sargento Farlon Machado, do 2º Batalhão da PM, em Parnaíba. (Foto: Kairo Amaral/TV Clube)
A ação da polícia se deu após uma denúncia anônima. Dentro da casa, os policiais apreenderam 527 pedras de crack, 217 trouxas de maconha, R$ 116,00 em dinheiro, balanças de precisão e um revólver calibre 38 com cinco munições.
Segundo a PM, um garoto de 12 anos, filho da mulher, fugiu no momento do cerco policial e tentou levar uma parte das drogas que estavam na casa. O garoto ainda não foi localizado.
Polícia apreendeu drogas, uma arma e munições na casa. (Foto: Kairo Amaral/TV Clube)
“Cerca de uma hora depois que já tínhamos chegado com o caso na central de flagrantes, a mãe das crianças ligou para o telefone da garota de 11 anos. Só que eu que atendi a ligação. A mulher veio pra cá na companhia do companheiro e ambos receberam voz de prisão”, afirmou o sargento Farlon Machado.
Na Central de Flagrantes de Parnaíba, o casal foi autuado por tráfico de drogas, corrupção de menores e abandono de incapaz. As crianças serão acompanhadas pelo Conselho Tutelar.
Fonte: Kairo Amaral, G1 PI
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...