quarta-feira, 17 de outubro de 2018

Equatorial Energia assume diretoria da Cepisa



A Equatorial Energia assume nesta quarta-feira (17/10) a diretoria da Companhia Energética do Piauí. Todos os detalhes da transação serão dados em coletiva que acontece no final da manhã. Enquanto isso, o Sindicato dos Urbanitários realizam protesto, em assembleia permanente, contra a venda da distribuidora de energia. Na coletiva estará presente o novo presidente da Cepisa, Nonato Castro.
Paulo Sampaio, presidente do Sindicato, alega que o processo de venda da Cepisa foi marcado por irregularidades, feito de forma açodada, na pressa da presidência da República em “entregar” a companhia.
A Cepisa foi leiloada pelo valor simbólico de R$ 50 mil em julho, e a Equatorial foi a única a fazer lance. A promessa é que com a capitalização da empresa, o consumidor possa ser beneficiado com redução de até 8,5% na tarifa. Além disso, a empresa pagará ao Tesouro Nacional o valor de R$ 95 milhões em outorga. Além da Cepisa, que passa a controlar, a holding comanda também a Companhia Energética do Maranhão (Cemar), no Maranhão, e a Centrais Elétricas do Pará (Celpa), no Pará.
Senado rejeita privatizações
Na sessão de ontem, o Senado Federal rejeitou o projeto de autoria do governo federal, que permitiria a privatização de seis distribuidoras de energia controladas pela Eletrobras.O texto tinha o objetivo de resolver pendências jurídicas para despertar o interesse de investidores pelas empresas, principalmente as instaladas na região Norte.



Ao final da votação nominal, foram 34 senadores contrários à matéria e apenas 18 favoráveis.
Sindicato vê vitória
Para Paulo Sampaio, a decisão do Senado foi um ganho político importante para a venda que vem sendo questionada em diversos processos já levados à Justiça. Os efeitos do resultado desta votação está agora sendo analisados pela assessoria jurídica do Sindicato, que ainda não desistiu de reverter a venda da distribuidora
180 Graus
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...