Piauí pode perder o auxílio de 202 médicos cubanos em 101 municípios do Estado

Medium whatsapp image 2018 11 15 at 12.07.09
O governo de Cuba anunciou nessa quarta-feira (15/11) a retirada do país do programa Mais Médicos após comentários do presidente eleito Jair Bolsonaro, (PSL) onde questionou a capacitação dos profissionais e condicionou a permanência dos especialistas a revalidação do diploma.
Com essa ação, o Piauí poderá ficar com um déficit de 202 médicos cubanos, que estavam presentes em 101 municípios do estado. De acordo com o secretário de Saúde, Florentino Neto, alguns desses municípios possuem apenas um médico e o mesmo faz parte do programa.
"É algo extremamente preocupante porque o mais médicos e essa cooperação com o governo de Cuba veio para solucionar um problema histórico no Brasil que deixava parte da sua população excluída do contato com o médico. A interiorização do trabalho médico sempre foi uma preocupação, nós sempre tivemos a presença desse profissional distante dos centro menores, das cidades menores", declarou o secretário em entrevista à TV Cidade Verde na manhã desta quinta-feira (15/11).
Ao ser indagado sobre uma alternativa, Florentino disse que o que resta é estimular o Governo Federal em busca de um diálogo entre os governos. 
"Eu lhe digo que a gente tem que ter sinceridade, eu não posso dizer aqui para a população que temos a solução, não. Essa solução não existe no momento, não se substitui uma força de trabalho composta por 202 pessoas de uma hora para outra", disse Florentino Neto.
Fonte:180 Graus
Share on Google Plus

About Cleidiomar Sousa

This is a short description in the author block about the author. You edit it by entering text in the "Biographical Info" field in the user admin panel.
    Blogger Comment
    Facebook Comment

Comments

Featured