Piauiense é morta pelo companheiro e tem o corpo escondido em tubulação no DF



A Polícia Civil desvendou um crime bárbaro nesta terça-feira (14/05). Henrique Farley Carneiro de Almeida, 36 anos, matou a companheira a facadas e escondeu o corpo na tubulação de esgoto entre Taguatinga (DF) e a região de Santa Luzia, na Estrutural. A vítima era piauiense natural da cidade de Marcos Parente. 
De acordo com informações do delegado Luiz Alexandre Gratão, da 21ª Delegacia de Polícia (Taguatinga Sul), a mulher de 29 anos foi esfaqueada em casa. Após o assassinato, o suspeito teria colocado o corpo de Maria de Jesus do Nascimento Lima num carrinho de compras e o jogado em uma manilha que dá acesso à rede de esgotamento sanitário.
Após receber denúncia sobre a existência de um corpo na tubulação, feita por funcionários da Caesb, e identificar a vítima, os policiais foram até a residência do casal e encontraram escrito na parede, de caneta esferográfica azul, a seguinte frase: “Culpado. Foi ele quem me matou”. 
Segundo o delegado, o autor do crime agredia constantemente a companheira. Vizinhos relatam que o relacionamento era conturbado.

A própria vítima já havia registrado três ocorrências de violência doméstica (Lei Maria da Penha). A última foi feita em 27/04/2019. Segundo relatos da mulher, o companheiro disse que o próximo feminicídio no DF seria o dela. na ocasião, ela contou que gostava de Henrique e, por isso, sempre voltava para ele. Mas admitiu ser vítima de agressões. “Ele me xingou de vagabunda e demônio”, relatou.
Casa Abrigo
Segundo a PCDF, a mulher recusava pedir medidas protetivas contra o companheiro. Entretanto, na última vez, teria solicitado ir para uma casa abrigo. O pedido foi negado uma fez que a mulher já tinha passado pelo local e não cumprido as regras para ficar na casa.
Após ser confrontado com as provas, ele teria confessado o crime. A faca utilizada foi apreendida. O envolvido foi autuado em flagrante por ocultação de cadáver e será indiciado por feminicídio.
Apenas neste ano, 11 mulheres foram vítimas de feminicídio no DF. Em outros 42 casos, os agressores tentaram matar suas companheiras ou ex.
O último caso de feminicídio foi registrado no dia 06/05/2019. Jacqueline dos Santos Pereira, 39, foi morta a facadas pelo ex-marido na QC 1, Conjunto P de Santa Maria. Maciel Luiz Coutinho da Silva, 41. O motoboy teria ido até a casa da ex-companheira e a esfaqueado.
180 Graus
Share on Google Plus

About Cleidiomar Sousa

This is a short description in the author block about the author. You edit it by entering text in the "Biographical Info" field in the user admin panel.
    Blogger Comment
    Facebook Comment

Comments

Featured