Abandonado, Colégio Estadual Chagas Rodrigues está sendo destruído



Estado abandona colégio com excelente estrutura em Parnaíba; Vândalos e usuários de droga e moradores de rua tomaram conta.
Descaso com a educação em Parnaíba: O Colégio Estadual Senador Chagas Rodrigues situada na Rua Paulo Airton Gouveia Pacheco, Nº 435, bairro Dirceu Arcoverde, em Parnaíba (PI), está numa situação de completo abandono.
O colégio dispõe de uma excelente estrutura foi interditado para reforma pelo Governo do Estado em Novembro de 2017, com alegação de corria o risco de desabamento do teto. Alunos, professores e demais funcionários foram remanejados para o prédio da Unidade Escolar Joaz Rabelo de Souza, onde deveriam permanecer até a conclusão da obra, que nunca começou.
Enquanto isso, o prédio construído e inaugurado outubro de 2001 na gestão do então governador Francisco de Assis Moraes Souza (Mão Santa), que mesmo novo, tem histórias exitosas está abandonado, sendo sucateadas pelos vândalos que já roubaram quase tudo, lâmpadas, grades de segurança, telhas e até derrubando muros. Moradores de rua também são visto por lá.
Todas as câmeras de segurança foram arrancadas, fiação cortada, portas e janelas destruídas, equipamentos quebrados. O prédio onde funcionou o antigo CRAS que pertence ao estado também foi abandonado. Os vândalos que fazem de tudo por lá (depredam, usam drogas, escondem furtos, etc).
É triste ver o descaso do poder público com a educação e o desrespeito com a sociedade. Existe no colégio uma quadra que foi construída bem recente, quando Antônio José de Moraes Souza Filho (Zé Filho) foi governador que a exemplo do colégio também está totalmente abandonada.
Recentemente uma pick-up da Seduc - Secretaria de Estado da Educação retirou o que ainda restou dos moveis e equipamentos pertencentes a colégio.
Share on Google Plus

About Cleidiomar Sousa

This is a short description in the author block about the author. You edit it by entering text in the "Biographical Info" field in the user admin panel.
    Blogger Comment
    Facebook Comment

0 comentários:

Postar um comentário

Comments

Featured