sexta-feira, 20 de março de 2020

Com 22 casos de H1N1, Maranhão antecipa vacinação para melhor identificação do Covid19


BOLETIM INFORMATIVO DA SECRETARIA DE SAÚDE DO MARANHÃO REFORÇA IMPORTÂNCIA DE HÁBITOS DE HIGIENE NESSE PERÍODO.


Ainda que a pandemia de Covid-19 esteja assombrando o planeta, no Maranhão é a infecção por H1N1 que tem feito vítimas. De acordo com informações da Secretaria de Estado da Saúde (SES) nesta quinta-feira (19), uma morte foi confirmada nos últimos dias e, ao todo, 22 casos da doença foram confirmados. Veja, abaixo, a nota da Secretaria de Estado da Saúde (SES) na íntegra:
"A Secretaria de Estado da Saúde (SES) informa que, até o momento, o Maranhão contabilizou 22 casos confirmados de H1N1, por meio de exames laboratoriais. O estado notificou 10 óbitos, sendo um confirmado e dois descartados após análise das amostras feitas pelo Instituto Evandro Chagas, órgão vinculado à Secretaria de Vigilância em Saúde (SVS) do Ministério da Saúde (MS); outros sete seguem em investigação.
A SES destaca, ainda, que as medidas adotadas pelo Governo do Estado, como a orientação ao isolamento domiciliar para tratamento de sinais e sintomas gripais, além da suspensão das atividades com aglomeração de pessoas, garantem a redução do contágio, consequentemente, inibem o aumento de novos casos.
Por fim, a Secretaria orienta a todos que mantenham hábitos de higiene como a lavagem constante das mãos com água e sabão, uso de álcool em gel, cobrir boca e nariz com o cotovelo ao tossir ou espirrar."
Vacinas antecipadas
No fim de fevereiro, o Ministério da Saúde anunciou que decidiu antecipar para 23 de março a Campanha Nacional de Vacinação contra a Gripe. Com a população imunizada contra esse vírus, fica mais fácil fazer o diagnóstico do novo coronavírus.
De acordo com o Ministério da Saúde, a antecipação tem dois objetivos:
· Facilitar e acelerar o diagnóstico da síndrome respiratória Covid-19, causada pelo novo coronavírus (2019 n-CoV);
· Evitar que o sistema de saúde fique sobrecarregado;
A vacina contra a gripe não protege contra o novo coronavírus, mas, sim, contra tipos de influenza (família à qual pertence o H1N1, por exemplo). E justamente por isso pode ajudar profissionais de saúde a diagnosticar – por eliminação – eventuais casos de Covid-19.
Edição: Blog do Pessoa com informações do G1/MA
Edição: Blog do Pessoa com informações do G1 Maranhão

Related Posts

Com 22 casos de H1N1, Maranhão antecipa vacinação para melhor identificação do Covid19
4/ 5
Oleh

Subscribe via email

Like the post above? Please subscribe to the latest posts directly via email.

Featured

Comments