sexta-feira, 10 de julho de 2020

PRF prende na BR 343 dois homens com veículo de luxo adulterado



O veículo foi envolvido em um acidente em 2018 no estado do Pará, vitimando fatalmente duas pessoas. Por decorrência do acidente, o veículo foi baixado conforme os sistemas da PRF, devido o alto grau de dano ao veículo.
Policiais Rodoviários Federais realizaram a prisão na tarde de ontem(09) de dois homens de 38 e 43 anos acusados de adulteração de elemento de identificação de veículo automotor. A ação foi desencadeada quando os policiais abordaram o veículo TOYOTA/HILLUX CD na rodovia BR 343 na cidade de Teresina/PI.
Os policiais ao abordarem o veículo verificaram, através da documentação apresentada pelo condutor, que os elementos de identificação apontavam para um veículo na cor prata, sendo que o veículo apresentado era da cor preta. Após uma verificação mais aprofundada, foi detectado que o veículo original havia se envolvido em um acidente de trânsito no dia 25/07/2018 em São Francisco do Pará/PA. Na ocasião, duas pessoas morreram no local e o veículo ficou completamente destruído.


Os policiais concluíram que o proprietário do veículo tentou, sem autorização, recuperar o veículo adulterando os elementos de identificação, utilizando os mesmos elementos em outro veículo com características distintas.
Tocador de vídeo
00:00
00:15

O condutor informou aos policiais que estava com seis meses com o veículo e não sabia da restrição, mesmo sabendo que estava trafegando, durante esse período, sem os documentos de porte obrigatório do veículo.
Desta forma, os policiais conduziram os homens e o veículo até à Delegacia de Polícia Interestadual do Piauí – POLINTER para os procedimentos necessários. Os homens poderão responder pelo crime de Adulteração de sinal identificador de veículo automotor – Art. 311 da Lei 2.848/1940 (Código Penal).
Fonte:PRF

Related Posts

PRF prende na BR 343 dois homens com veículo de luxo adulterado
4/ 5
Oleh

Subscribe via email

Like the post above? Please subscribe to the latest posts directly via email.

Featured

Comments