quinta-feira, 14 de dezembro de 2017

CGU apura fraudes na realização de concurso público em Bom Princípio do Piauí

 Ação investiga favorecimento a pessoas ligadas a políticos e pagamentos a empresa de fachada
 Nesta quinta-feira (14/12), o Ministério da Transparência e Controladoria-Geral da União (CGU) participa da Operação Bons Princípios, que apura fraudes em concurso público promovido pela Prefeitura Municipal de Bom Princípio (PI), em 2017, bem como desvios de recursos para pagamentos a empresa de fachada contratada para realização do certame. A ação é realizada em parceria com a Polícia Civil do Estado do Piauí, o Ministério Público do Estado (MPPI) e o Tribunal de Contas do Estado (TCE/PI).


De acordo com as investigações, pessoas ligadas ao prefeito de Bom Princípio, Apolinário Costa, além de vereadores do município, foram aprovadas em concurso e posteriormente nomeadas, apresentando indícios favorecimento. Entre as vagas disponibilizadas no concurso, estão cargos para a área de educação e saúde, cujos vencimentos são custeados com recursos do Fundo de Manutenção e Desenvolvimento da Educação Básica (Fundeb) e do Fundo Municipal de Saúde.

 As apurações também identificaram evidências de que a empresa responsável pelo certame não apresentava capacidade operacional para tal finalidade. A entidade teria sido utilizada como fachada para a realização do concurso público em Bom Princípio e para a oferta de capacitações em municípios da região norte do estado do Piauí, custeadas com recursos federais, estaduais e municipais.
Estão sendo cumpridos 13 mandados busca e apreensão nos municípios piauienses de Bom Princípio, Parnaíba e Teresina. Participam da operação cerca de 40 pessoas, entre policiais civis, promotores de justiça do MPPI e auditores da CGU e do Tribunal de Contas do Estado.
Fonte: AsCom/CGU

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...