quarta-feira, 30 de maio de 2018

Sem salário há três meses, servidores do Hemopi podem paralisar serviços



Mais de 50 servidores do Hemopi estão há pelo menos três meses sem receber salário. Por conta dos atrasos, o diretor geral, Jurandir Martins, admite que os serviços básicos como a coleta de novas bolsas de sangue podem ser prejudicados caso o pagamento não seja regularizado.
Segundo o diretor, os servidores com salários atrasados são pagos por produtividade e que isso já foi algo de questionamento junto ao Ministério Público. "Nós já buscamos dar o vínculo correto através de concurso público, mas isso não parte da gente. Todas as decisões partem do Governo do Estado. Esses 50 funcionários tem papel vital e hoje não podemos ficar sem nenhuma pessoa", explica o diretor.
Segundo Jurandir, a folha de pagamento é repassada para a Sesapi que realiza os pagamentos mensalmente. Segundo ele, o assunto já foi dialogado junto a secretaria que prometeu uma solução. "Nós nos sensibilizamos com a situação desses servidores com salários atrasados. O que precisamos fazer é encontrar uma forma legal de contratar essa mão de obra", avalia o diretor.
Ele explica que há médicos, enfermeiros e outros funcionários de nível superior e médio atingidos pela falta de pagamento. Estamos convivendo com a situação sob pena de que, caso a gente paralise esse trabalho, prejudique todo o hemocentro e teremos uma dificuldade muito maior de atender essa demanda, podendo parar os serviços", acrescenta.
Sesapi promete pagamentos
A Secretaria de Estado da Saúde se posicionou através de nota onde informa que no máximo até a próxima semana, a situação pendente de pagamento será resolvida.
Rayldo Pereira/Cidade Verde
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...