Sinpoljuspi defende afastamento de agentes corruptos em Parnaíba


  O sindicato afirmou que o afastamento dos agentes ocorreu por meio de determinação judicial e que isso pode ter ocorrido devido a “omissão administrativa do gestor” da Sejus.
Kleiton Holanda Pereira - Presidente do SINPOLJUSPI
O Sindicato dos Agentes Penitenciários do Piauí (Sinpoljuspi) emitiu uma nota de esclarecimento sobre o afastamento dos agentes acusados de realizarem práticas ilícitas na Penitenciária de Parnaíba.
De acordo com os sindicalistas, foi cobrada a adoção de providências da Secretaria Estadual de Justiça em relação as condutas dos profissionais. Além disso, o sindicato afirmou que o afastamento dos agentes ocorreu por meio de determinação judicial e que isso pode ter ocorrido devido a “omissão administrativa do gestor” da Sejus.
Confira a nota:
O SINPOLJUSPI esclarece que o afastamento dos Agentes Penitenciários acusados de práticas ilícitas na Penitenciária de Parnaíba-PI ocorreu por imposição judicial, certamente devido a omissão administrativa do gestor da Secretaria da Justiça. O Sindicato acrescenta ainda que em diversas oportunidades cobrou ao Secretário da Justiça a adoção de providências em relação a práticas isoladas como esta. Por oportuno, o Sindicato repudia, veementemente, acusações absurdas e declarações deletérias do Secretário com o objetivo gratuito de querer macular a imagem do Presidente do Sindicato e toda a categoria, equiparando-os à máfia de criminosos. Por fim, que o Secretário cumpra o seu dever institucional de gerir o Sistema Prisional e puna com o devido rigor qualquer servidor no caso de comprovado desvio de conduta no seu labor funcional, garantido o devido processo legal, sem perseguições e pessoalidades, mas com o estrito respeito aos princípios da administração pública.
Daniel Oliveira | Foto: Lucas Dias/GP1
Entenda o caso
O secretário de Justiça do Piauí (Sejus), Daniel Oliveira, assinou as portarias nº 143 e 144/2018, de 16 de julho, determinando o afastamento dos agentes penitenciários Francisco José dos Santos e José Maria Sobrinho, presos durante a Operação Penitentes, deflagrada em Parnaíba.
A operação foi deflagrada no dia 29 de junho de 2017 e teve como objetivo dar cumprimento aos mandados de prisão e de busca e apreensão contra agentes públicos. Durante a ação policial, conduzida pelo Grupo de Repressão ao Crime Organizado (GRECO), foram presos três agentes: José Maria Vieira Sobrinho, Marcelo Oliveira da Costa e Francisco José dos Santos. Eles já eram conhecidos da polícia por facilitarem a entrada de telefones e drogas dentro da Penitenciária Mista de Parnaíba
Por Laura Moura/GP1  
Share on Google Plus

About Cleidiomar Sousa

This is a short description in the author block about the author. You edit it by entering text in the "Biographical Info" field in the user admin panel.
    Blogger Comment
    Facebook Comment

Comments

Featured