sexta-feira, 16 de novembro de 2018

Após possível parada, Caixa libera R$ 500 milhões para não suspender Minha Casa Minha Vida






© Bruno Peres/Min. Cidades Caixa havia informado, um dia antes, que o orçamento para a faixa 1,5 havia se esgotado
A Caixa Econômica Federal anunciou a aprovação de 500 milhões de reais para manter as contratações de novas unidades do Minha Casa Minha Vida na faixa 1,5, voltado para famílias com renda mensal de até 2.600 reais. Na terça-feira 13, o próprio banco havia afirmado que o orçamento para essa modalidade foi esgotado e que o programa seria retomado apenas em 2019. O orçamento total do Minha Casa Minha Vida para 2018 é de 57,4 bilhões de reais.
O dinheiro foi liberado pelo Conselho Curador do Fundo de Garantia por Tempo de Serviço (FGTS). Segundo o presidente da Caixa, Nelson de Souza, “não faltarão recursos para o Minha Casa Minha Vida”.
Na faixa 1,5, os financiamentos são concedidos pelo prazo de trinta anos, a juros de 5%. O governo custeia até 90% do valor do subsídio, enquanto o Tesouro paga os 10% restantes. Somados, os dois, subsidiam imóveis no limite de 47,5 mil reais.
O governo afirmava que tinha dificuldades para reforçar o orçamento do programa e que, diante das dificuldades, a decisão tomada neste ano foi priorizar os financiamentos na faixa 1,5. Na faixa 1 os subsídios são maiores e com maiores necessidades de recursos orçamentários.
Na faixa 1, para famílias com renda de até 1.800 reais, a parcela custeada pelo governo é maior. Além disso, o mutuário não paga juros. A prestação é de no máximo 270 reais por mês e o financiamento dura dez anos.
Fonte: Veja.com
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...