MPPI requer regularização do esgotamento sanitário na penitenciária de Parnaíba



MPPI requer realização de obras para regularização do esgotamento sanitário na penitenciária de Parnaíba.
Esgotamento sanitário da Penitenciária de Parnaíba tem sua rede interna de esgoto é interligada a uma galeria de águas pluviais, o que é crime ambiental.
O Ministério Público do Estado do Piauí, por meio da 2ª Promotoria de Justiça de Parnaíba, que tem como titular o Promotor de Justiça Cristiano Farias Peixoto, ajuizou ação civil pública em face do Estado do Piauí, para que seja realizada obra na Penitenciária Fontes Ibiapina, em Parnaíba, para contenção do esgoto sanitário produzido no interior do estabelecimento prisional.
A partir de representação do município, a Promotoria de Justiça instaurou procedimento para investigação do fato, sendo constatado que o logradouro onde está situada a Penitenciária não possui rede pública de esgotamento sanitário e que a sua rede interna de esgoto é interligada a uma galeria de águas pluviais que fica próxima ao local, o que faz com que os efluentes sejam lançados na via pública, expondo os moradores e pessoas que transitam pelo local ao mau odor e a riscos à saúde.
Esgotamento sanitário da Penitenciária de Parnaíba tem sua rede interna de esgoto é interligada a uma galeria de águas pluviais, o que é crime ambiental.
O órgão ministerial requisitou, por várias vezes, que o estado realizasse as obras necessárias para correção do problema, contudo a administração pública não apresentou manifestação.
Foi requerido que seja desconectada a rede interna de esgotamento sanitário do estabelecimento prisional da galeria de águas pluviais e a construção de fossas sépticas para armazenar os efluentes produzidos no local.
Jornal da Parnaíba
Share on Google Plus

About Cleidiomar Sousa

This is a short description in the author block about the author. You edit it by entering text in the "Biographical Info" field in the user admin panel.
    Blogger Comment
    Facebook Comment

Comments

Featured