quinta-feira, 4 de janeiro de 2018

CGU identifica quase 9 mil cadastros do Bolsa Família fraudados no PI



A CGU apontou que o governo gastou R$ 1,3 bilhões com o pagamento indevido aos fraudadores, durante um período de dois anos em todo o país.
A Controladoria-Geral da União (GGU) constatou, através de uma auditoria realizada no programa Bolsa-Família, que há quase 350 mil cadastros no benefício com fortes indícios de fraudes na declaração de renda no momento do cadastro. No Piauí, 8.600 pessoas se encontram na situação.
A CGU também aponta que o governo gastou R$ 1,3 bilhões com o pagamento indevido aos fraudadores, durante um período de dois anos. A Controladoria informou que caso a irregularidade comprovada haverá “sanções legais, tais como devolução de valor e impossibilidade de retornar ao Programa por um ano”.
Foto: Jefferson Rudy/Agência SenadoBolsa família tem mais de 340 mil castrados com fraudes
Segundo o G1 a auditoria constatou também que existe funcionários público recebendo o benefício. Famílias com casa própria e carro de luxo também foram identificadas no cadastro. No Piauí, o número de cadastros com acusações de fraudes chega a 8.663.
O Bolsa Família foi criado em 2003 para atender famílias em condições de extrema pobreza. Tem direito ao benefício a família que tem renda de até R$ 170 por pessoa. Algumas famílias apontadas na fiscalização da CGU tinham renda de mais de R$ 1.900 por pessoa.
O governo afirmou que entre outubro de 2016 e a semana passada, cancelou quatro milhões e 700 mil pagamentos e que os iniciou a cobrança dos casos mais absurdos identificados pelo Ministério do Desenvolvimento Social (3.200 famílias irregulares).
por GABRIEL SOARES/Fonte:viagora 
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...